Buscar
  • Echos Psicologia

Elaborar documentos psicológicos: uma prática em desenvolvimento



A atuação do profissional da Psicologia em diferentes processos de trabalho vem cada vez mais sendo reconhecida na interface com outras áreas de conhecimento, que passam a entender que o subsídio da visão psicológica sobre determinados fenômenos humanos, contribui de maneira significativa para tomada de decisões importantes. Concomitante a este fato, cresce a importância da(o) psicóloga(o) estar cada vez mais capacitada(o) teórica e tecnicamente para corresponder com competência a essas demandas da dimensão interdisciplinar de sua atuação.


A elaboração de documentos psicológicos propõe a comunicação escrita do resultado do raciocínio psicológico e tem como objetivo que este resultado possa contribuir na apresentação de informações documentais com rigor técnico, ético e científico. Em março de 2019 o Conselho Federal de Psicologia, publicou a resolução 06/2019, considerando a complexidade do exercício profissional. Esta resolução propôs a ampliação das modalidades de documentos psicológicos decorrentes do exercício profissional nos mais variados campos da Psicologia, fornecendo os subsídios éticos e técnicos necessários para a elaboração qualificada da comunicação escrita.


Segundo a resolução 06/2019, um aspecto a ser destacado é a importância da(o) psicóloga(o) desenvolver a capacidade de construir argumentos consistentes da observação dos fenômenos psicológicos, empregar referenciais teóricos e técnicos de fenômenos psicológicos pertinentes em uma visão crítica, autônoma e eficiente, atuar de acordo com os princípios fundamentais dos direitos humanos, promover a relação entre ciência, tecnologia e sociedade, garantir atenção a saúde, respeitar o contexto ecológico, a qualidade de vida e bem estar dos indivíduos e das coletividades, considerando sua diversidade.


Desta forma, podemos considerar o documento psicológico como uma ação socializadora de um conhecimento que o profissional da Psicologia constrói a partir de um desempenho pautado no rigor técnico e ético de sua atuação. A (O) psicóloga(o) tem como dever conhecer os preceitos que subsidiam a determinação da elaboração de diferentes documentos que sua prática constantemente vem demandando, pois são estes que muitas vezes servirão como pontes para que o papel da Psicologia se configure mais ativa na promoção e respeito aos direitos humanos, levando em conta as implicações sociais decorrentes da finalidade do uso dos documentos escritos produzidos pelas(os) psicólogas(os).


22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
CONTATO

41 99204 7372  |  41 99976 0066

contato@echospsicologia.com.br

Edifício New Concept

Rua Emiliano Perneta, 390 | Conjunto 305

Centro | Curitiba | PR

Horário de atendimento:

segunda a sexta das 8h às 18h com hora marcada.​​

  • whatsapp-logo-png
  • Branco Facebook Ícone
  • Instagram - White Circle

Nome *

Email *

Assunto

Mensagem *

© Echos Psicologia 2019    |    Desenvolvido por CIA5